Um engravatado entra na lojinha do Abdul, no Polana Shopping em Maputo e olha com desprezo para o balcão escuro, as roupas penduradas em ganchos e o chão de tacos de madeira.
Ao deparar-se com esta situação, o Abdul irrita-se com o desprezo do tipo, e resmunga:
- Está a olhar para a loja do Abdul com cara de parvo porquê? Com esta lojinha, Abdul tem apartamento em Portugal, tem apartamento na Coop, tem casa no Bilene, tem quinta no campo, tem filho a estudar medicina nos Estados Unidos, tem filha estudando moda em Paris, tudo só com lojinha!
O tipo vira-se e diz:
- O senhor sabe quem eu sou? Eu sou o fiscal das Finanças!
- Muito prazer! Eu Abdul, maior mentiroso do Polana Shopping..

O sujeito entra num bar, senta-se à mesa e logo o garçom aparece para atendê-lo.
- Boa noite, o que o Senhor toma?
- Eu tomo vitamina C pela manhã, o ônibus para ir ao serviço e uma aspirina quando tenho dor de cabeça.
- Desculpe, mas acho que não fui claro. Eu quis dizer o que é que o Senhor gostaria?
- Ah! Tudo bem! Eu gostaria de ter uma Ferrari, de uma noitada com a Feiticeira e mandar a minha sogra para o inferno.
- Não é nada disso, meu Senhor! - continuou o garçom, ainda calmo.
- Eu só gostaria de saber o que o Senhor deseja beber.
- Ah! é isso? Bem... o que é que você tem? E o garçom:
- Eu? Nada, não! Só tô um pouco chateado porque o meu time perdeu pro São Caetano!