Chegaram quase junto, ao céu, um advogado e um papa. São Pedro mandou o advogado se instalar em uma bela mansão, situada em uma colina, com piscina, gramado e tudo. O papa, que vinha logo atrás, pensou que seria contemplado com um palacete. Mas ficou pasmo quando São Pedro disse que ele deveria ir para um quarto e sala de um conjunto do BNH, lá numa baixada do céu. O papa se irritou e perguntou ao santo:
- Não entendo mais nada, São Pedro. Um advogado recebe uma mansão daquela. Eu, um papa, vou para um quarto e sala do BNH...
Ao que São Pedro respondeu:
- Fica quietinho, santidade. De papa, o céu está cheio. Mas advogado, esse é o primeiro.

O CREDO DO BEBUM

Creio no álcool todo poderoso,
criador de caso em todas as festas.
Creio na aguardente, sua única filha,
que foi concebida na moenda do alambique.
Nasceu da santa planta,
e padeceu sob os poderes da lei seca.
Foi condenada,
falsificada e desdobrada.
Ressurgiu das adegas,
subiu as prateleiras,
e está na mão de todo bom cachaceiro.
De onde há de vir cheia de glórias,
para alegrar os ricos e os pobres.
Espero que jamais tenha fim.
Creio na Santa Madre Cana,
na boa safra anual,
na ressurreição das pipas,
na bebedeira eterna.
Amém.